Arquivo da tag: Edgar Allan Poe

“Histórias extraordinárias”, de Edgar Allan Poe: uma indicação de leitura, um emaranhado editorial e o impensado desencontro

Os habitués deste espaço já sabem como funciona o grupo de leituras: a cada mês os membros do grupo se reúnem para discutir uma obra indicada previamente (via de regra, ao final do encontro anterior).

Em julho passado a ideia era discutir a obra Histórias Extraordinárias, de Edgar Allan Poe. A indicação foi deste que, com atraso, escreve esta pequena nota. Embora soubesse da existência de outras traduções/adaptações (a minha estava creditada a Clarice Lispector), não imaginava que sob esse título pudesse existir um emaranhado de edições com diferentes contos do autor, reunidos sem critério. A este respeito, segue indicação de dois trabalhos acadêmicos dedicados ao tema:

Artigo de Denise Bottmann a respeito da presença de Poe no Brasil: http://bit.ly/rhiZGJ

Artigo de Karin Hallana Santos Silva e Elida Paulina Ferreira com uma comparação entre a adaptação dos contos de Poe por Clarice Lispector e a ‘tradução’ desses contos por Breno Silveira: http://bit.ly/13Fgc99

Pós-escrito

Sobre o “inesperado desencontro” aludido no título desta postagem: diante da multiplicidade de edições, a discussão do grupo ficou prejudicada e o que parecia ser simples adquiriu uma proporção bem maior, levando-nos a optar por um novo encontro sobre o Poe, com textos selecionados, de modo a tentar dar foco a uma leitura que tenderia à dispersão.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Apontamentos sobre a biografia de Edgar Allan Poe

Imagem

Nasce em 19 de janeiro de 1809 em Boston (EUA)

Aos dois anos de idade perde a mãe (o pai havia abandonado a família).

Adotado por um casal da Virgínia, muda-se com eles para a Grã-Bretanha em 1815.

Após regressar aos EUA, entra na universidade em 1826, abandonando-a no ano seguinte por desentendimentos com seu pai adotivo surgidos em consequência da maneira de o autor conduzir sua vida no ambiente acadêmico.

Pela mesma razão, Poe decide voltar à sua Boston natal em 1827, onde lança seu primeiro livro de poesias.

Em 1829, morre sua mãe adotiva. Poe passa a residir com uma tia em Baltimore. A perda da mãe adotiva, somada ao segundo casamento de seu pai, agrava os desentendimentos entre eles, levando ao rompimento de suas relações em 1831. 

Em 1835 Poe casa-se com sua prima Virginia Clemm, então com 13 anos. A esta altura já havia publicado outros trabalhos e atua como editor de um jornal e uma revista.

Em 1839 dá a lume Tales of the Grotesque and Arabesque. Paradoxalmente a obra é um fracasso financeiro e um marco na literatura estadounidense.

Ao longo da década de 1840 o autor se vê às voltas com o problema do alcoolismo e com várias dificuldades financeiras.

Em 1845 é publicado seu poema mais conhecido, O corvo

Em 1847 perde a esposa, por tuberculose, fato que intensifica o consumo de álcool e é em decorrência das complicações do alcoolismo que o autor falece em 7 de outubro de 1849.

Pós-escritos:

[1] Recomendo a leitura do seguinte artigo sobre as relações entre vida e obra de Edgar Allan Poe: http://bit.ly/11FlCUb

[2] Outra recomendação de leitura. Desta vez sobre a série ‘The Following’, mencionada no encontro de julho/2013 por Rogério e Raquel: http://decoisasporai.blogspot.com.br/2013/02/sobre-series-following-e-edgar-allan-poe.html

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria