Artigo: Acordei doente mental

No último sábado, dia 22 de novembro, três membros do Grupo de Leituras Sempre um Livro (Rogério Arantes, Ailton Augusto e Rita Mendes) participaram de um bate-papo com os alunos do 1º ano do Ensino Médio do SESI de Juiz de Fora. O objetivo do evento foi a troca de impressões de leitura sobre o livro Holocausto Brasileiro, da Daniela Arbex.

Durante o papo, foi citado um artigo de Eliane Brum – a qual escreveu o prefácio do referido livro. Segue o link para o mesmo, bem como a reprodução de um excerto:

“Construções culturais que dizem quem somos nós, os homens e mulheres dessa época. A começar pelo fato de darmos a um grupo de psiquiatras o poder – incomensurável – de definir o que é ser “normal”. E assim interferir direta e indiretamente na vida de todos, assim como nas políticas governamentais de saúde pública, com consequências e implicações que ainda precisam ser muito melhor analisadas e compreendidas. Sem esquecer, em nenhum momento sequer, que a definição das doenças mentais está intrinsicamente ligada a uma das indústrias mais lucrativas do mundo atual.”

http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/eliane-brum/noticia/2013/05/acordei-doente-mental.html

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s