Arquivo do mês: outubro 2013

Encontro de 5 de outubro de 2013

O encontro do Sempre um Livro que tratou do texto O caso dos exploradores de cavernas foi bastante rico. Cada um dos membros teve a oportunidade de expressar sua opinião, formulando de improviso um voto para o caso julgado no livro. Entre nós, a sentença condenatória foi reformada, e os réus inocentados. Além disso, foi discutida o papel da retórica nas falas dos juízes, bem como o caráter literário do livro de Lon Fuller.

 


VOTAÇÃO

Para a próxima leitura, foram indicados os seguintes livros: O lobo da estepe (Hermann Hesse), A morte de Ivan Illitch (Liev Tolstói), Crônica de uma morte anunciada (Gabriel García Márquez), A literatura em perigo (Tzvetan Todorov), Recordações da casa dos mortos (Fiódor Dostoiévski), Como falar dos livros que não lemos? (Pierre Bayard) e o ganhador na votação, O estrangeiro (Albert Camus).

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

O caso dos exploradores de cavernas – esquema resumo

Disponibilizo um esquema resumo dos votos dos juízes da Corte Suprema de Newgarth, personagens da obra O caso dos exploradores de cavernas, do teórico da jusfilosofia Lon L. Fuller. O material tem o intuito de balizar as discussões do Grupo de Leituras e servir para outros leitores que venham a se dedicar ao texto do jurista norte-americano. Basta clicar no link a seguir para ter acesso ao texto:

Esquema: O caso dos exploradores de cavernas

1 comentário

Arquivado em Sem categoria

Lon Fuller – Dados biográficos

BREVE BIOGRAFIA DE LON L. FULLER

 Ivan Bilheiro

Lon Fuller

Lon Fuller

Mundialmente conhecido, especialmente em função do texto amplamente traduzido e debatido chamado The case of the speluncean explorers (O caso dos exploradores de cavernas – obra do mês do Grupo de Leituras Sempre um Livro), o professor e jurista estadunidense Lon Luvois Fuller foi um destacado intelectual do campo da jusfilosofia.

Filho de Salomé Moore Fuller e Francis Bartow Fuller, nasceu no estado norte-americano do Texas em 1902, e foi registrado com o nome Jean Luvois Fuller, escolhido por sua mãe a partir da leitura de um livro francês de literatura. Em função das constantes confusões pelas quais tinha que passar, já que no idioma inglês “Jean” remete a um antropônimo do gênero feminino, acabou fazendo a alteração do primeiro nome para Lon.

Estudou Economia e Direito na Universidade de Stanford, no estado da Califórnia. Lá conheceu Florence Gail Thompson, com quem se casou em agosto de 1926 (mesmo ano em que recebeu o diploma de Direito). O casal teve dois filhos: Francis Brock e Cornelia.

Lon Fuller

Lon Fuller

Lon Fuller trabalhou em diversas faculdades até chegar à Faculdade de Direito da Universidade de Harvard, na qual foi docente entre 1940 e 1972. Publicou diversos trabalhos nas áreas de Direito Civil, Filosofia e Teoria do Direito. Sua mais aprofundada obra, datada de 1964, foi o livro The morality of law, na qual se posiciona favoravelmente a uma forma moderada de jusnaturalismo procedimental (embora, conforme dito anteriormente, sua fama mundial se dê mais por conta do texto O caso dos exploradores de cavernas, o qual foi originalmente publicado na Harvard Law Review em 1949).

A investigação teórica e filosófica do Direito foi, em resumo, a seara na qual Lon Fuller esteve envolvido até seu falecimento, no ano de 1978, e a partir da qual legou aos estudiosos algumas valiosas contribuições.

______________________

Mais informações podem ser encontradas nas fontes consultadas para este texto:

AZEVEDO, Plauto Faraco de. Introdução. In: FULLER, Lon L. O caso dos exploradores de cavernas. Tradução de Plauto Faraco de Azevedo. Porto Alegre: Fabris, 1976.

DIMOULIS, Dimitri. Apresentação. In: ______. O caso dos denunciantes invejosos: introdução prática às relações entre direito, moral e justiça. 4. ed. rev. e atual. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2007.

Lon L. Fuller – Official Website. Disponível em < http://www.lonfuller.org > . Acesso em 29 set. 2013.

2 Comentários

Arquivado em Sem categoria